Mexer ou não mexer o café

Mexer ou não mexer o café

Eis a questão.

O assunto é polêmico. Basta dar um google para ver que muito se discute por aí sobre mexer ou não mexer no café durante sua extração. Mas como aqui nossas conversas são sempre em torno de boas reflexões e nunca de questões mandatórias, ao invés de dizer que sim ou que não, decidimos mostrar para vocês as diferenças na extração de um café agitado durante o processo x um café extraído lentamente sem intervenção alguma.

Bora lá?

Por que ser a favor da agitação?

#Para garantir uma extração completa dos grãos. Explicamos: dependendo da maneira que a água é despejada no pó, criam-se certos cursos por onde a água passará, deixando algumas porções de café sem extração. Já aconteceu por aí uma porção do pó ficar flutuando no filtro? Pois é, é disso que estamos falando. Nesse caso, agitar o pó garantiria uma extração uniforme, já que todos os grãos seriam molhados.

Dica: Defensores da agitação aconselham fazê-la durante a pré-extração (quando se pré-umedece os grãos) e após o despejo da água final. Rao Spin: é uma técnica de girar o porta-filtro durante 2 segundos na pré-infusão do café. Se alguém aqui lembra das aulas de física, rs, o que acontece durante o Rao Spin é que as partículas maiores se afastam do centro, possibilitando que a água passe pelos grãos que ainda não foram molhados.

Por que ser contra a agitação?

#É difícil replicar o resultado. E é aqui que mora a questão para muitos amantes do café. Ao seguir um passo a passo exato, é possível ressaltar a acidez ou garantir a doçura do café durante a extração. A agitação, por mais que tenha um resultado satisfatório, é praticamente aleatório e não garantiria o mesmo resultado toda vez.

Moral da história: faça o teste. Passar um bom café é assim, testando e aprendendo por si só o que funciona mais pra você e o seu paladar. E ai, bora provar?


Nos acompanhe em @ocafezinn e
vem nos encontrar na nossa cafeteria
afetiva <3

 

Voltar para o blog

Deixe um comentário